Actos 15

1Então alguns homens, que foram da Judeia para Antioquia, começaram a ensinar isto aos irmãos: «Se não receberem a circuncisão, como manda a Lei de Moisés, não podem ser salvos.» 2Paulo e Barnabé não estavam de acordo e estabeleceu-se uma grande discussão entre eles. Ficou então resolvido que Paulo, Barnabé e alguns outros fossem a Jerusalém tratar do assunto com os apóstolos e os presbíteros da igreja nessa cidade. 3E assim foram enviados pela igreja de Antioquia. Ao passarem pelas regiões da Fenícia e da Samaria, contaram como os pagãos se tinham tornado crentes em Deus. Esta notícia deu muita alegria a todos os irmãos. 4Quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja, pelos apóstolos e pelos presbíteros. Então Paulo e Barnabé contaram-lhes tudo o que Deus tinha feito por meio deles. 5Porém, alguns membros do grupo dos fariseus, que se tinham tornado crentes, levantaram-se e disseram: «É necessário circuncidar os crentes que não são judeus e fazê-los obedecer à Lei de Moisés.» 6Os apóstolos e os anciãos reuniram-se para estudarem o assunto. 7Após grande debate, Pedro levantou-se e disse: «Sabem muito bem, irmãos, que desde os primeiros dias Deus me escolheu de entre vós para que os não-judeus ouvissem da minha boca a palavra do evangelho, e também eles pudessem receber a fé. 8E Deus, que conhece o coração de todos, mostrou-se favorável para com eles dando-lhes o Espírito Santo, assim como o tinha dado a nós. 9Deus não fez nenhuma diferença entre nós e eles pois perdoou-lhes também os pecados, por meio da fé. 10Sendo assim, por que é que querem provocar Deus, obrigando agora estes discípulos a fazerem uma coisa que nem nós nem os nossos antepassados conseguimos suportar? 11Ora nós cremos que somos salvos pela graça do Senhor Jesus, tal como eles.» 12Todos se calaram, e assim ouviram Paulo e Barnabé contar todos os sinais milagrosos e prodígios que Deus tinha feito por meio deles, entre os que não eram judeus. 13Quando acabaram de falar, Tiago tomou a palavra e disse: «Meus irmãos, escutem: 14Simão Pedro acabou de nos explicar como Deus, desde o princípio, mostrou o seu cuidado em escolher entre as nações um povo para si mesmo. 15Isto está de acordo com o que os profetas escreveram. A Sagrada Escritura diz: 16Depois disto, voltarei para levantar outra vez a casa de David, que está caída; levantarei as suas ruínas e hei-de pô-la de pé, 17para que os outros povos procurem o Senhor, bem como todas as nações que eu chamei para serem minhas. Assim diz o Senhor, 18que deu a conhecer estas coisas desde os tempos antigos. 19Por isso, a minha opinião é que não devemos causar dificuldades aos crentes não-judeus. 20Basta escrever-lhes para que não comam carne de animais oferecidos aos ídolos, nem de animais estrangulados, nem o seu sangue, nem pratiquem a imoralidade. 21Porque a Lei de Moisés é anunciada em todas as cidades desde os tempos antigos, e é lida todos os sábados nas sinagogas.» 22Então os apóstolos e presbíteros, com toda a igreja de Jerusalém, resolveram eleger de entre eles alguns homens e mandá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia. Foram eleitos Judas, também chamado Barsabás, e Silas, homens com responsabilidade na vida da igreja. 23Mandaram por eles uma carta que dizia: «Nós os apóstolos e os irmãos presbíteros enviamos saudações aos nossos irmãos não-judeus, que vivem em Antioquia e nas regiões da Síria e da Cilícia. 24Soubemos que alguns que daqui foram criaram-vos problemas com o que disseram. Eles porém não tinham a nossa autorização para fazer isso. 25Por esse motivo, juntámo-nos todos e resolvemos escolher alguns representantes e mandá-los ter convosco. Eles vão com os nossos queridos irmãos Barnabé e Paulo, 26homens que têm arriscado as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27Enviamos, pois, Judas e Silas que vos confirmarão pessoalmente aquilo que estamos a escrever-vos. 28Porque ao Espírito Santo e nós pareceu-nos bem não vos impor mais nenhuma obrigação, além destas que são mesmo necessárias: 29não comam carne de animais oferecidos aos ídolos, nem sangue, nem carne de animais estrangulados, nem pratiquem a imoralidade. Se evitarem essas coisas, fazem bem. Saudações!» 30Então os representantes despediram-se e partiram para Antioquia. Reuniram-se lá com os crentes e entregaram a carta. 31Estes, depois de a lerem, ficaram muito contentes com as suas palavras de exortação. 32Judas e Silas, que também eram profetas, falaram aos crentes durante muito tempo, dirigindo-lhes palavras de exortação e encorajamento. 33Após terem passado com eles algum tempo, despediram-se dos irmãos, que lhes desejaram boa viagem, e partiram para junto dos que os tinham enviado. 34[Mas Silas resolveu lá ficar.] 35Paulo e Barnabé ficaram em Antioquia e, juntamente com muitos outros, continuaram a ensinar e a pregar a boa nova da palavra do Senhor. 36Algum tempo depois, Paulo disse a Barnabé: «Vamos outra vez visitar os irmãos em todas as cidades onde anunciámos a palavra do Senhor. Vamos ver como é que eles estão.» 37Barnabé queria que João Marcos fosse com eles. 38Mas Paulo era de opinião de que não deviam levar por companheiro aquele que os tinha abandonado na região da Panfília, em vez de continuar com eles até ao fim da viagem. 39Tiveram uma discussão tal que se separaram cada um para o seu lado. Barnabé levou João Marcos e embarcou com ele para a ilha de Chipre. 40Paulo escolheu Silas e partiu com ele, depois de os irmãos o terem confiado à graça do Senhor. 41Percorrendo a Síria e a Cilícia, Paulo fortalecia a fé das igrejas.

will be added

X\