Actos 12

1Nesse tempo, o rei Herodes começou a perseguir algumas pessoas da igreja. 2Mandou cortar a cabeça a Tiago, irmão de João. 3E como viu que isso agradava aos judeus, mandou também prender Pedro. Isso aconteceu na semana antes da Páscoa. 4Depois de prender Pedro, Herodes mandou-o meter na cadeia, guardado por quatro grupos de soldados, com quatro em cada grupo. Herodes queria apresentá-lo diante do povo depois da Páscoa. 5Enquanto Pedro estava guardado na prisão, os crentes oravam por ele a Deus continuamente. 6Na noite antes do dia em que Herodes o ia apresentar diante do povo, estava Pedro a dormir entre dois soldados. Estava preso com duas correntes e havia sentinelas a guardar a porta da cadeia. 7De repente, apareceu um anjo do Senhor e a prisão encheu-se de luz. O anjo tocou no ombro de Pedro e acordou-o: «Levanta-te depressa!» Nisto, as correntes caíram das mãos de Pedro 8e o anjo disse-lhe: «Veste-te e calça as sandálias.» Pedro assim fez e o anjo disse ainda: «Põe a capa aos ombros e vem comigo.» 9Pedro seguia o anjo sem saber que era verdade o que estava a acontecer. Pensava que era uma visão. 10Eles passaram o primeiro e o segundo posto da guarda e chegaram ao portão de ferro que dava para a rua. O portão abriu-se por si e eles saíram. Caminharam por uma rua, o anjo desapareceu de repente e Pedro ficou só. 11Foi então que Pedro caiu em si: «Agora é que vejo que isto é verdade! O Senhor mandou o seu anjo e livrou-me do poder de Herodes e de tudo o que os judeus me queriam fazer.» 12Pensando nisto, Pedro foi a casa de Maria, a mãe de João, também chamado Marcos. Estavam lá reunidas muitas pessoas a orar. 13Pedro bateu à porta da frente e a empregada, que se chamava Rosa, foi ver quem era. 14Quando reconheceu a voz de Pedro, ficou tão contente que em vez de abrir a porta correu para dentro e disse que Pedro estava à porta. 15Eles disseram-lhe: «Estás louca!» Mas ela afirmava que era verdade. Então eles replicaram: «Não é ele; é o seu anjo.» 16Entretanto, Pedro continuava a bater à porta. Quando finalmente a abriram e viram Pedro, ficaram assustados. 17Mas ele fez-lhes sinal com a mão para que se calassem e contou-lhes como o Senhor o tinha tirado da prisão. Depois disse-lhes: «Contem isto a Tiago e aos outros irmãos.» Saiu então dali e foi para outro lugar. 18Quando amanheceu, houve grande confusão entre os soldados, porque não sabiam o que tinha acontecido a Pedro. 19Herodes mandou-o buscar e não o encontraram. Por isso, pediu contas aos guardas e mandou-os matar. Depois disto, Herodes saiu da Judeia e ficou algum tempo na cidade de Cesareia. 20Herodes andava muito irritado com os habitantes das cidades de Tiro e Sídon. Eles então juntaram-se e foram ter com ele. Conseguiram primeiro o apoio de Blasto, alto funcionário do palácio do rei. Seguidamente, foram falar com Herodes e pediram-lhe que fizesse as pazes com eles, porque a terra deles recebia alimentos do país do rei Herodes. 21Ele marcou um dia para falar ao povo e nessa ocasião vestiu o traje de cerimónia, sentou-se no trono e fez um discurso. 22Então o povo começou a gritar: «Isto é a voz de Deus e não dum homem!» 23Nesse mesmo instante, um anjo do Senhor feriu Herodes por ele ter usurpado a glória de Deus. Herodes morreu comido por vermes. 24Entretanto, a palavra de Deus ia-se espalhando, sendo pregada por toda a parte. 25Quando Barnabé e Saulo terminaram o seu trabalho em Jerusalém, voltaram levando com eles João Marcos.

will be added

X\