2 Samuel 7

1O rei David ficou devidamente instalado no seu palácio, e vivia completamente em paz, sem inimigos, graças ao SENHOR. 2Um dia foi ter com o profeta Natan e disse-lhe: «Como vês, eu habito num palácio de cedro, enquanto que a arca da aliança do SENHOR está numa simples tenda!» 3Natan respondeu-lhe: «Faz tudo o que tencionas fazer, porque terás o apoio do SENHOR.» 4Mas naquela mesma noite, o SENHOR dirigiu-se a Natan e disse-lhe: 5«Vai ter com o meu servo, David, e comunica-lhe o seguinte: “Não serás tu que me hás-de construir um templo, para eu nele habitar. 6Desde o dia em que tirei os israelitas do Egipto até hoje nunca habitei num templo; tenho tido sempre como morada uma tenda. 7Durante todo o tempo em que andei com os filhos de Israel, nunca pedi a nenhuma das tuas tribos que tenho escolhido para governar o meu povo, de Israel, que me construísse um templo de madeira de cedro.” 8Assim sendo, diz também ao meu servo David que eu, o SENHOR todo-poderoso, lhe comunico o seguinte: “Tirei-te de andares pelas pastagens, atrás dos rebanhos, para fazer de ti o chefe do meu povo, Israel. 9Tenho andado sempre contigo por toda a parte e esmaguei todos os teus inimigos. Tornei-te famoso como são famosos os grandes deste mundo. 10Preparei um lugar para o meu povo, Israel, e ali os instalei para que vivam seguros. Nunca mais serão molestados e filhos da iniquidade não hão-de voltar a oprimi-los como faziam outrora, 11no tempo em que estabeleci juízes sobre o meu povo Israel. Dei-te uma vida tranquila, livrando-te de todos os teus inimigos. Além do mais, ficas a saber hoje que eu é que vou criar para ti uma grande família. 12Quando a tua vida chegar ao fim e fores juntar-te aos teus antepassados, hei-de estabelecer um dos teus filhos como rei e farei com que o seu reinado seja seguro. 13Ele é que me há-de construir um templo e hei-de tornar o seu reinado firme para sempre. 14Serei para ele como um pai e ele será para mim como um filho. Se cometer algum erro, hei-de castigá-lo e corrigi-lo como faz qualquer pai a seu filho. 15Mas não lhe retirarei o meu apoio fiel, como fiz a Saul, que afastei do teu caminho. 16A tua dinastia e o teu reino permanecerão para sempre e o teu trono ficará igualmente firme para sempre.”» 17Natan contou a David tudo o que Deus lhe tinha dito naquela visão. 18Então o rei David foi à tenda da arca da aliança para falar ao SENHOR e disse: «Ó SENHOR Deus, quem sou eu e quem é a minha família, para que me tenhas feito chegar até aqui? 19E como se isto ainda fosse pouco, SENHOR, fizeste também promessas sobre o futuro da dinastia do teu servo. Haverá algum homem capaz de actuar assim, ó SENHOR, meu Deus? 20E que mais poderia eu dizer, SENHOR, se tu conheces tão bem este teu servo? 21Fizeste todas estas maravilhas de acordo com a tua promessa e com o teu amor, para que eu as conhecesse. 22Por isso, és grande, ó SENHOR, meu Deus! Não há ninguém como tu, nem existe outro Deus além de ti, segundo tudo quanto ouvimos dizer. 23Porventura há sobre a terra alguma nação semelhante a Israel, teu povo? Foste tu que o libertaste, para ser o teu povo e o tornaste famoso, libertando-o do Egipto, das nações pagãs e dos deuses pagãos e fazendo em seu favor, neste país que é teu, coisas maravilhosas e impressionantes. 24Foste tu que fizeste com que Israel fosse o teu povo para sempre e que tu, SENHOR, fosses o seu Deus. 25Portanto, ó SENHOR, meu Deus, mantém para sempre a promessa que fizeste ao teu servo e à sua dinastia, e faz como prometeste. 26Que o teu nome seja louvado para sempre e se diga que o SENHOR todo-poderoso é o Deus de Israel! Que a dinastia deste teu servo, se mantenha firme diante de ti. 27Foste tu mesmo, SENHOR Deus, todo-poderoso, Deus de Israel, que deste a conhecer a este teu servo que irias estabelecer a minha dinastia. É por isso que eu me atrevo a dirigir-te esta súplica. 28Tu, SENHOR, é que és o Deus verdadeiro. As tuas palavras são verdadeiras e, por isso, fizeste ao teu servo esta promessa que o torna feliz. 29Digna-te, pois, abençoar a dinastia do teu servo para que esteja sempre debaixo da tua protecção. Ó SENHOR, meu Deus, tu é que o prometeste e com a tua bênção a dinastia do teu servo será abençoada para sempre.»

will be added

X\