2 Samuel 24

1Um dia a cólera do SENHOR voltou-se uma vez mais contra os israelitas, deixando que David agisse contra os interesses do povo, fazendo um recenseamento dos israelitas e dos judeus. 2O rei disse a Joab, comandante do exército, que estava junto dele: «Percorre todo o território de Israel, desde Dan, no norte, até Bercheba, no sul, e faz com que toda a gente seja recenseada, pois eu quero saber o seu número.» 3Joab respondeu ao rei: «Desejo, ó rei, que o SENHOR, teu Deus, multiplique o povo cem vezes mais, e que os teus olhos o possam ver! Mas por que é que o meu senhor e rei pretende fazer semelhante coisa?» 4Mas a ordem do rei impôs-se a Joab e aos oficiais superiores do exército, de modo que Joab e os oficiais tiveram que a cumprir. Por isso, saíram de junto do rei e foram recensear o povo. 5Passaram o Jordão e começaram pela cidade de Aroer e pela cidade situada no meio do vale. Depois atravessaram a tribo de Gad em direcção de Jazer. 6Continuaram pelo território de Guilead, pelo país dos hititas, em Cadés. Chegaram a Dan e continuaram a volta até chegarem a Sídon. 7Continuaram pela cidade fortificada de Tiro e por todas as cidades que tinham pertencido aos heveus e aos cananeus. Depois seguiram em direcção do sul de Judá até Bercheba. 8Percorreram, assim, todo o país e voltaram a Jerusalém ao cabo de nove meses e vinte dias. 9Joab apresentou ao rei o resultado do recenseamento do povo: oitocentos mil soldados em Israel, prontos para a guerra, e em Judá quinhentos mil soldados. 10Logo após o recenseamento, David sentiu remorsos por o ter mandado fazer e confessou diante do SENHOR: «Cometi um grande pecado ao fazer isto. Reconheço que agi como um insensato! Mas SENHOR, perdoa este pecado ao teu servo!» 11No dia seguinte, quando David se levantou, ficou a saber que o SENHOR tinha falado ao profeta Gad, conselheiro de David, nestes termos: 12«Vai dizer a David que o SENHOR lhe comunica o seguinte: “Dou-te a escolher entre três castigos. Escolhe o que quiseres, que é esse que eu cumprirei.”» 13Gad foi ter com ele e comunicou-lhe a mensagem de Deus e perguntou-lhe: «O que é que preferes: sete anos de fome para todo o teu povo, ou três meses a fugir diante dos teus inimigos, que te vão perseguir, ou três dias de peste em todo o país? Pensa bem e diz-me o que escolhes, para eu responder a quem me enviou.» 14David respondeu: «Encontro-me num grande dilema! Mas antes quero cair nas mãos do SENHOR do que nas dos homens, porque a misericórdia do SENHOR é grande!» 15O SENHOR enviou então uma epidemia de peste sobre Israel, que durou desde aquela manhã até ao tempo marcado. E morreram setenta mil pessoas desde Dan, no norte, até Bercheba, no sul. 16Quando o anjo do SENHOR, com a mão estendida sobre Jerusalém, estava pronto para exterminar os habitantes, o SENHOR renunciou a continuar com o castigo e disse ao anjo destruidor: «Basta! Retira a tua mão!» O anjo do SENHOR estava junto da eira de Aravená, descendente dos jebuseus. 17Quando David viu que o anjo do SENHOR estava pronto para castigar o povo, disse ao SENHOR: «Sou eu o culpado! Eu é que pequei! Esta pobre gente não fez mal algum. Eu e a minha família é que devemos ser castigados!» 18Naquele mesmo dia Gad foi ter com David e disse-lhe: «Sobe à eira do jebuseu Aravená e levanta ali um altar ao SENHOR.» 19E David pôs-se a caminho, como o SENHOR lhe tinha ordenado por intermédio de Gad. 20Aravená viu, do alto, o rei e os seus oficiais que iam ao seu encontro. Adiantou-se, inclinou-se respeitosamente por terra diante do rei, 21e perguntou-lhe: «A que devo a visita do meu senhor e rei?» O rei respondeu-lhe: «Quero que me vendas este lugar, para eu construir aqui um altar ao SENHOR e para assim poder acabar a peste que aflige o povo.» 22Aravená disse a David: «O rei pode ficar com o terreno para oferecer ao SENHOR o sacrifício que melhor lhe parecer. Ofereço também os meus bois para o sacrifício e ainda o carro e o jugo para servirem de lenha.» 23Aravená ofereceu tudo isto ao rei, e acabou por lhe dizer: «Que o SENHOR, teu Deus, acolha com agrado o teu sacrifício!» 24Mas o rei respondeu-lhe: «Não quero que me dês nada. Quero comprar e pagar. Não posso oferecer ao SENHOR, meu Deus, sacrifícios que nada me custaram.» E David comprou a eira e os bois por cinquenta moedas de prata. 25Construiu ali um altar dedicado ao SENHOR e sobre ele ofereceu holocaustos e sacrifícios de comunhão. Então o SENHOR compadeceu-se daquela gente e acabou o flagelo que se tinha abatido sobre Israel.

will be added

X\