2 Reis 3

1No décimo oitavo ano do reinado de Josafat, rei de Judá, Jorão, filho de Acab, subiu ao trono em Israel. Reinou doze anos, em Samaria. 2Procedeu mal aos olhos do SENHOR, mas não tanto como o seu pai e a sua mãe, Jezabel, pois retirou o monumento que o seu pai tinha erigido para adoração a Baal. 3Contudo, imitou os pecados de Jeroboão, filho de Nebat, que levou Israel a pecar, e não soube afastar-se do mal. 4O rei Mecha, de Moab, tinha muitos rebanhos e pagava de tributo ao rei de Israel cem mil cordeiros e a lã de cem mil carneiros. 5Mas quando o rei Acab morreu, o rei de Moab revoltou-se contra o domínio de Israel. 6Por isso, o rei Jorão saiu de Samaria e reuniu todas as suas tropas. 7Depois mandou dizer ao rei de Judá: «O rei de Moab revoltou-se contra mim. Queres juntar-te a mim na guerra contra ele?» O rei Josafat respondeu: «Quero, sim! Eu e tu, os meus soldados e os teus, a minha cavalaria e a tua, somos o mesmo exército. 8Mas por onde iremos?» Jorão respondeu: «Pelo deserto de Edom.» 9Assim partiram para a guerra os reis de Israel, de Judá e de Edom. Depois de terem marchado durante sete dias, acabou-se a água para o exército e para os animais que levavam. 10Então o rei de Israel exclamou: «Que desgraça! O SENHOR trouxe-nos para aqui, os três, para nos entregar nas mãos dos moabitas!» 11O rei Josafat perguntou então: «Não haverá por aqui algum profeta do SENHOR para através dele consultarmos o SENHOR?» Um dos oficiais do rei de Israel informou: «Sim, está aqui Eliseu, filho de Chafat, que era colaborador do profeta Elias.» 12O rei Josafat respondeu: «Então é um verdadeiro profeta do SENHOR.» Os três reis foram ter com Eliseu. 13Mas o profeta disse logo ao rei de Israel: «Que tenho eu a ver contigo? Vai consultar os profetas do teu pai e da tua mãe.» O rei de Israel insistiu: «Não, porque foi o SENHOR que trouxe aqui estes três reis para os entregar nas mãos dos moabitas.» 14Eliseu respondeu: «Juro pelo SENHOR todo-poderoso, a quem sirvo, que, se não fosse em atenção a Josafat, rei de Judá, não faria caso de ti, nem sequer olhava para ti. 15Agora, tragam-me um músico!» Quando o músico começou a tocar o instrumento, o poder do SENHOR veio sobre Eliseu; 16e ele disse: «Esta é a mensagem do SENHOR: “Abram muitas covas neste vale! 17Não sentirão vento, nem verão chover; no entanto, este vale vai encher-se de água para beberem e darem de beber ao gado e aos restantes animais.” 18Mas isto é uma pequena amostra do que o SENHOR pode fazer: ele vai também entregar os moabitas nas vossas mãos. 19Haveis de conquistar todas as suas cidades fortificadas e outras cidades importantes, derrubar todas as suas árvores de fruto, obstruir todas as nascentes de água e cobrir de pedras todos os terrenos de cultivo.» 20No dia seguinte, à hora de oferecer o sacrifício da manhã, do lado de Edom, começou a correr água, que inundou toda a região. 21Entretanto os moabitas, ao ouvirem que aqueles três reis os iam atacar, mobilizaram todos os homens jovens e adultos aptos para a guerra e tomaram posição nas fronteiras. 22De madrugada, quando o Sol rompeu e se reflectiu na água, pareceu aos moabitas que ela estava vermelha como sangue. 23Por isso, exclamaram: «Isto é sangue! Deve ter acontecido que os reis e os seus exércitos lutaram uns contra os outros e destruíram-se mutuamente. Moabitas, vamos agora apoderar-nos dos despojos que ficaram.» 24Mas quando eles se aproximaram do acampamento dos israelitas, estes atacaram-nos e puseram-nos em fuga. Os israelitas invadiram o território de Moab, e devastaram-no; 25destruíram as cidades e encheram de pedras os terrenos de cultivo; lançando cada soldado uma pedra, obstruíram todas as nascentes de água e derrubaram todas as árvores de fruto. Só ficou de pé a cidade de Quir-Haresset, que foi cercada e conquistada pelos soldados, armados com fundas. 26Quando o rei de Moab compreendeu que estava a perder a batalha, levou consigo setecentos soldados de espada em punho para abrir caminho até chegar ao rei de Edom, mas não conseguiu. 27Pegou então no seu filho mais velho, que deveria suceder-lhe no trono, e ofereceu-o em holocausto sobre a muralha da cidade. Isto provocou tamanha indignação entre os israelitas, que estes levantaram o acampamento e regressaram ao seu país.

will be added

X\