2 Reis 2

1Um dia, quando o SENHOR estava para levar Elias ao céu num redemoinho, Elias e Eliseu estavam a sair de Guilgal. 2Elias disse a Eliseu: «Fica aqui, porque o SENHOR mandou-me a Betel.» Mas Eliseu respondeu: «Juro pelo SENHOR e pela tua própria vida que não vou deixar-te ir sozinho!» Por isso, foram juntos até Betel. 3Os profetas do grupo de Betel procuraram Eliseu e disseram-lhe: «Já sabes que o SENHOR vai hoje fazer subir ao céu o teu amo?» «Sim, já sei. Mas não digam nada!» — replicou Eliseu. 4Depois Elias disse a Eliseu: «Fica aqui, porque o SENHOR mandou-me a Jericó.» Mas Eliseu respondeu: «Juro pelo SENHOR e pela tua própria vida que não vou deixar-te ir sozinho!» Por isso, foram juntos até Jericó. 5Os profetas do grupo de Jericó procuraram Eliseu e disseram-lhe: «Já sabes que o SENHOR vai hoje fazer subir ao céu o teu amo?» Eliseu respondeu: «Sim, já sei. Mas não digam nada!» 6Então Elias disse outra vez a Eliseu: «Fica aqui, porque o SENHOR mandou-me ao rio Jordão.» Mas Eliseu respondeu: «Juro pelo SENHOR e por ti mesmo que não vou deixar-te ir sozinho!» E foram os dois juntos; 7mas cinquenta do grupo dos profetas seguiram-nos até ao rio Jordão e ficaram a certa distância, enquanto Elias e Eliseu pararam na margem do Jordão. 8Então Elias tirou a sua capa, enrolou-a, bateu com ela na água e a água afastou-se para um e para o outro lado, de modo que eles atravessaram para a outra banda a pé enxuto. 9Quando lá chegaram, Elias disse a Eliseu: «Diz-me o que desejas que faça por ti, antes de ser levado ao céu.» Eliseu respondeu: «Desejo ser o principal herdeiro do teu espírito de profeta.» 10Elias disse: «Pedes-me uma coisa difícil de conceder; mas, se me vires quando for levado de junto de ti, o que pedes ser-te-á concedido; porém, se não me vires, não será.» 11Eles seguiam o seu caminho e iam a conversar, quando, de repente, apareceu um carro de fogo, puxado por cavalos de fogo, que os separou e Elias foi levado ao céu num redemoinho. 12Eliseu viu isto e exclamou: «Meu pai, meu pai! Defensor e condutor de Israel!» Quando deixou de ver Elias, Eliseu rasgou a sua roupa em sinal de tristeza. 13Eliseu apanhou a capa que Elias deixou cair, regressou ao Jordão e parou junto da margem. 14Pegou então na capa que Elias tinha deixado cair, bateu com ela na água e disse: «Onde está o SENHOR, Deus de Elias?» Mal bateu com a capa na água, esta afastou-se para um e para o outro lado e Eliseu atravessou. 15Os profetas do grupo de Jericó, que estavam em frente, quando viram o que aconteceu, exclamaram: «O espírito profético de Elias está agora em Eliseu!» Foram então ao seu encontro, inclinaram-se até ao chão em frente dele 16e disseram-lhe: «Tens aqui, entre estes teus servos, cinquenta homens corajosos, que podem ir à procura do teu amo. Talvez o Espírito do SENHOR o tenha levado e deixado em algum monte ou vale.» Eliseu respondeu: «Não, não mandem ninguém!» 17Mas eles insistiram tanto que ele, por fim, condescendeu e deixou-os ir. Os cinquenta homens procuraram Elias, durante três dias, mas não o encontraram. 18Quando voltaram para junto de Eliseu, que ficou em Jericó, ele disse-lhes: «Eu não vos disse que não fossem?» 19Os habitantes da cidade de Jericó foram dizer a Eliseu: «Como o senhor pode ver, esta cidade está bem situada, mas a água é má e a terra não é fértil.» 20Eliseu disse-lhes: «Tragam-me uma tigela nova com sal.» Quando eles lha levaram, 21Eliseu foi à nascente de água, deitou-lhe o sal e disse: «Assim declara o SENHOR: Vou tornar esta água saudável; ela não mais causará mortes ou esterilidade.» 22E até ao dia de hoje essa água ficou boa, tal como predisse o profeta. 23Eliseu partiu dali para Betel. Pelo caminho, apareceram uns rapazitos, vindos da povoação, que se puseram a troçar dele e a dizer: «Vai-te embora, careca!» 24Eliseu voltou-se para eles, olhou-os bem e amaldiçoou-os em nome do SENHOR. Nesse mesmo momento, saíram duas ursas do bosque, que despedaçaram quarenta e dois daqueles rapazes. 25Dali, Eliseu partiu para o monte Carmelo, donde voltou para Samaria.

will be added

X\