2 Coríntios 8

1Queremos que saibam, irmãos, como Deus foi bondoso para com as igrejas da Macedónia, 2que têm sido postas à prova com muitos sofrimentos e vivem muito pobremente. Mas a sua alegria e generosidade fizeram com que encontrassem ainda muito que dar. 3Posso garantir que eles deram o que podiam e ainda mais do que podiam. Eles próprios 4vieram pedir-nos com muita insistência o favor de poderem partilhar e colocar o que era seu ao serviço da comunidade dos crentes de Jerusalém. 5Fizeram mais do que esperávamos. Não só se entregaram nas mãos de Deus, mas também nas nossas, conforme Deus os inspirou. 6Por isso, pedimos a Tito que fosse agora ter convosco para vos ajudar a completar a obra de generosidade do modo como a tinha começado. 7Assim como têm de tudo com abundância: fé, dom da palavra, sabedoria, boa vontade e amor para connosco que abundem também nesta graça. 8Isto não é uma ordem que vos dou. Mas é para verificar se o vosso amor é verdadeiro, comparando-o com o entusiasmo dos outros. 9Conhecem bem o amor de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez pobre por vossa causa, para que vocês pudessem tornar-se ricos pela sua pobreza. 10Nisto dou-vos a minha opinião. A generosidade fica-vos bem, uma vez que já o ano passado fizeram o mesmo peditório e foram os primeiros a sugerir a ideia. 11Procurem agora fazer o melhor possível, cada um conforme as suas posses. E que a boa vontade em o realizar corresponda à prontidão que mostram em fazer os planos. 12Pois é por aquilo que cada um tem e não por aquilo que não tem que Deus mede a boa vontade de quem oferece. 13Também não digo que vão fazer bem a outros, a ponto de passarem dificuldades. O que tem de haver é equilíbrio. 14Aquilo que neste momento vos sobra que sirva para compensar o que lhes falta a eles, para que o que eles têm em abundância compense o que vos faz falta. É assim que se faz o equilíbrio, 15como diz a Sagrada Escritura: Ao que tinha muito, não lhe sobrou e ao que tinha pouco, nada lhe faltou. 16Bendito seja Deus que deu também a Tito a mesma dedicação que eu tenho por vós. 17Ele aceitou o meu pedido. Mas, mostrando muito maior interesse, ele próprio decidiu ir ter convosco. 18Mandámos com ele um outro irmão, que se tornou conhecido em todas as igrejas pela pregação do evangelho. 19E não só por isso. Ele próprio foi escolhido pelas igrejas para ser nosso companheiro de viagem e para realizar no vosso meio este trabalho que mostra bem a glória do Senhor e a minha boa vontade. 20Queremos evitar que alguém nos critique por causa das grandes ofertas que estão ao meu cuidado. 21A nossa preocupação é sermos honestos, não só diante do Senhor, mas também diante dos homens. 22Juntamente com eles, enviamos ainda outro irmão que se tem mostrado muito diligente, como tivemos ocasião de comprovar muitas vezes. Mas o seu entusiasmo é ainda maior agora, dada a confiança que tem a vosso respeito. 23Quer seja Tito, meu companheiro e colaborador ao vosso lado, quer sejam os outros irmãos, enviados das igrejas, todos são uma glória para Cristo. 24Mostrem às outras igrejas o amor que têm para com eles, tratando-os bem. Provem que o orgulho que sentimos a vosso respeito corresponde à realidade.

will be added

X\