2 Coríntios 3

1Será que com isto estamos outra vez a elogiar-nos a nós próprios? Porventura temos necessidade, como alguns têm, de pedir que nos passem cartas de recomendação ou de vo-las enviar da nossa parte? 2A nossa carta de recomendação são vocês mesmos. É uma carta escrita no nosso coração e que pode ser lida e conhecida por todos. 3É evidente que vocês são uma carta de Cristo que nos foi confiada. Foi escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo. Não uma carta gravada em pedras, mas em corações humanos. 4Temos esta certeza em Deus por meio de Cristo. 5Não queremos com isso mostrar que é pela nossa capacidade que fazemos estas coisas. Pelo contrário, a nossa capacidade vem de Deus. 6Ele é que fez com que nós pudéssemos estar ao serviço da nova aliança. Não é uma aliança fundada na lei escrita, mas no Espírito de Deus. Pois a lei escrita produz morte; o Espírito é que dá vida. 7A lei foi gravada em pedras, letra por letra. E embora fosse uma lei que leva à morte, o brilho no rosto de Moisés era tão intenso que os israelitas não conseguiam olhar para ele. E, afinal, era um brilho passageiro. Se esta lei apareceu de modo tão glorioso, 8quanto maior não será então a glória associada com o ministério do Espírito Santo? 9Se era glorioso servir uma lei que levava à condenação, quanto mais glorioso não há-de ser estar ao serviço do plano da Salvação? 10Neste caso, a glória que brilhou no passado não se compara com a glória actual, que é muito maior. 11Pois se o que era passageiro foi glorioso, quanto mais aquilo que permanece! 12Uma vez que temos uma tal esperança, falamos com muita ousadia. 13E não fazemos como Moisés, que cobria o rosto com um véu para que os israelitas não prestassem atenção a um brilho passageiro. 14Eles tinham o entendimento fechado. Ainda hoje, quando lêem os livros da antiga aliança, esse mesmo véu continua por levantar, pois só com Cristo é que ele desaparece. 15Até hoje esse véu permanece sobre o seu entendimento, quando lêem os livros de Moisés. 16Mas ao voltarem-se para o Senhor, esse véu é retirado. 17Aqui o Senhor significa o Espírito e onde estiver o Espírito do Senhor existe liberdade. 18Todos nós, porém, estamos de rosto descoberto e, como um espelho, somos um reflexo da glória do Senhor. Transformamo-nos assim numa imagem dele, com um brilho cada vez maior, porque é o Senhor, isto é, o Espírito, que faz isto.

will be added

X\