2 Crónicas 7

1Logo que Salomão terminou esta oração, desceu um fogo do céu que consumiu o holocausto e os sacrifícios e a luz da presença do SENHOR encheu o templo. 2Por esse motivo, os sacerdotes não conseguiram lá entrar. 3Ao verem o fogo que descia do céu e a luz que enchia o templo, todos os israelitas se ajoelharam e se inclinaram com o rosto por terra, para adorarem e louvarem o SENHOR, porque ele é bom e é eterno o seu amor. 4O rei e todo o povo continuavam a oferecer sacrifícios em honra do SENHOR. 5Salomão ofereceu vinte e dois mil bois e cento e vinte mil ovelhas. Foi assim que rei e povo inauguraram o templo de Deus. 6Os sacerdotes estavam nos seus postos e os levitas tocavam os instrumentos de música sagrada, que o rei David tinha mandado fazer, para darem graças ao SENHOR, «porque é eterno o seu amor», cântico que já David tinha transmitido. Os sacerdotes tocavam cornetim em frente de todo o povo que se mantinha de pé. 7Salomão consagrou a parte central do átrio que está em frente do templo do SENHOR. Foi lá que ofereceu holocaustos e a gordura dos sacrifícios de comunhão, porque o altar de bronze que tinha construído não era bastante para todos os holocaustos, sacrifícios e para as gorduras das vítimas. 8Salomão celebrou a festa das Tendas durante sete dias, juntamente com todo o povo, reunido em grande multidão, que tinha vindo desde a entrada de Hamat até à ribeira do Egipto. 9No oitavo dia, realizou-se uma reunião de festa, para consagrarem o altar. A festa da consagração prolongou-se por sete dias. 10No dia vinte e três do sétimo mês, o rei mandou ir toda a gente para suas casas. E todos partiram cheios de alegria pelos favores que o SENHOR tinha feito a David, a Salomão e a todo o povo de Israel. 11Quando Salomão terminou as obras do templo do SENHOR e do palácio real e concluiu com êxito tudo o que lá tinha planeado fazer, 12o SENHOR apareceu-lhe numa noite e disse-lhe: «Eu atendi à tua oração e escolhi este lugar para nele me oferecerem sacrifícios. 13Poderá acontecer que alguma vez eu feche o céu de modo que não haja chuva e que envie gafanhotos para devorarem o país e mande a peste sobre o meu povo. 14Mas se nessa altura este meu povo a quem dei o meu nome se humilhar e fizer oração e se me procurar e abandonar a sua má conduta eu o escutarei lá do céu. Perdoarei os seus pecados e voltarei a dar prosperidade ao seu país. 15Doravante eu estarei atento e escutarei as preces que me fizerem neste lugar. 16É que eu escolhi e consagrei este templo para nele habitar para sempre. Aqui estarão postos os meus olhos e aqui estará o meu coração todos os dias. 17Se tu te comportares para comigo como fez o teu pai David, obedecendo às minhas leis e fazendo tudo o que eu mandei, 18confirmarei a tua autoridade real, como prometi a teu pai David, ao dizer-lhe que nunca faltaria um seu descendente a governar o povo de Israel. 19Mas se vocês se afastarem de mim, se deixarem de seguir as leis e mandamentos que vos dei, para prestarem culto e adorarem outros deuses, 20então hei-de tirar-vos desta terra que é minha e que vos dei, e hei-de afastar-me para longe do templo que escolhi como meu santuário. E vocês serão motivo de desprezo e de escárnio para todas as nações. 21E este templo antes tão formoso há-de causar espanto a todos os que passarem junto dele. Hão-de perguntar por que razão é que o SENHOR procedeu assim com este país e com este templo. 22E receberão esta resposta: “Foi porque os israelitas abandonaram o SENHOR, Deus dos seus antepassados, que os tinha tirado do Egipto, e se apegaram a outros deuses, os adoraram e lhes prestaram culto. Por isso, o SENHOR fez cair sobre eles todas estas desgraças.”»

will be added

X\