2 Crónicas 34

1Josias tinha oito anos quando subiu ao trono e reinou trinta e um anos em Jerusalém. 2O procedimento de Josias agradou ao SENHOR, pois seguiu o exemplo de seu antepassado David, sem se afastar em nada, nem para a direita nem para a esquerda. 3No oitavo ano do seu reinado, quando era ainda jovem, começou a procurar saber melhor qual era a vontade do Deus do seu antepassado David, e no décimo segundo ano do seu reinado começou a limpar Jerusalém e Judá dos santuários pagãos, dos símbolos da deusa Achera, dos ídolos e de toda a espécie de imagens. 4Foram destruídos na presença do rei, os altares dedicados ao deus Baal, os ídolos que estavam colocados por cima dos altares, as imagens à deusa Achera, os ídolos e toda a espécie de imagens. Tudo foi reduzido a pó que depois se espalhou sobre os túmulos daqueles que tinham oferecido sacrifícios a esses falsos deuses. 5Queimaram-se mesmo os ossos dos sacerdotes pagãos sobre esses altares e assim se purificou a cidade e o reino de Judá. 6Fez-se o mesmo nas cidades de Manassés, de Efraim, de Simeão, de Neftali e nas suas aldeias. 7Destruíram-se as imagens da deusa Achera, os ídolos e deitaram-se abaixo os altares que eram destinados ao incenso, em todo o território das tribos do norte. Depois disto, o rei Josias voltou para Jerusalém. 8No ano dezoito do seu reinado, depois de ter purificado o país e o templo, Josias deu ordens a Chafan, filho de Açalias, a Masseias governador da cidade e a Joá, filho de Joacaz, porta-voz do rei, para tratarem de restaurar o templo do SENHOR, seu Deus. 9Eles foram ter com o sumo sacerdote Hilquias e entregaram-lhe o dinheiro que os levitas porteiros tinham recolhido das ofertas das tribos de Manassés e de Efraim, bem como das restantes populações de Israel e de Judá, de Benjamim e dos habitantes de Jerusalém. 10Entregaram esse dinheiro aos empreiteiros e encarregados das obras de consolidação e restauração do templo, 11para que os artesãos e construtores pudessem comprar as pedras de cantaria e a madeira para as traves e vigamento dos edifícios que os reis de Judá deixaram cair em ruínas. 12Esses homens desempenharam fielmente a sua missão. Eram dirigidos por Jaat e Obadias, descendentes de Merari, e por Zacarias e Mechulam descendentes de Queat. Todos eles eram levitas e sabiam tocar instrumentos de música. 13Vigiavam o trabalho dos que transportavam os materiais, bem como todos os outros trabalhadores, qualquer que fosse a sua profissão. Também havia levitas que desempenhavam as funções de secretários, de administradores e de porteiros. 14Quando estavam a retirar o dinheiro que tinha sido levado para o templo, o sacerdote Hilquias encontrou o livro da lei do SENHOR, dada por Moisés. 15Hilquias anunciou então ao secretário Chafan, que tinha encontrado o livro da Lei no templo do SENHOR e entregou-lho. 16Este, por sua vez, levou o livro ao rei, quando lhe foi dar contas do seu trabalho e disse-lhe: «Os teus servos têm estado a fazer tudo o que tu mandaste. 17Fundiram a prata do cofre do templo e deram-na aos empreiteiros e encarregados das obras.» 18Acrescentou ainda: «O sacerdote Hilquias entregou-me este livro.» E começou a lê-lo ao rei. 19Quando o rei tomou conhecimento do que dizia o livro, rasgou a roupa em sinal de tristeza 20e deu as seguintes ordens a Hilquias, a Aicam, filho de Chafan, a Abdon, filho de Miqueias, ao secretário Chafan, e a Assaías, um dos seus funcionários: 21«Vão consultar o SENHOR, em meu nome e em nome dos que restam do povo de Israel e de Judá, a respeito do que está escrito neste livro que acaba de se encontrar. É que o SENHOR deve estar muito irado contra nós, visto que os nossos antepassados não prestaram atenção ao que diz o SENHOR, nem puseram em prática o que está escrito neste livro.» 22Então Hilquias e outros enviados do rei foram ter com a profetisa Hulda, que vivia na parte nova da cidade de Jerusalém. Era casada com Salum, filho de Toqueat e neto de Hasra, encarregado do guarda-roupa do templo. Contaram-lhe o que tinha acontecido 23e ela deu-lhes esta resposta, para eles a levarem ao rei: 24«É isto o que diz o SENHOR, Deus de Israel: “Vou enviar contra Jerusalém e contra os seus habitantes todas as desgraças e maldições escritas neste livro, que foi lido diante do rei de Judá. 25Eles abandonaram-me e ofereceram incenso a outros deuses, e tudo isso me irritou. Por tal razão, a minha irritação contra este lugar é grande e não se acalmará. 26Digam, pois, ao rei, que vos mandou ter comigo, aquilo que diz o SENHOR, Deus de Israel: Tu escutaste o que está escrito nesse livro, 27e ouviste com atenção o que eu disse, a respeito de Jerusalém e dos seus habitantes. Tu arrependeste-te, rasgaste as tuas roupas em sinal de tristeza e choraste. Por isso, eu escutei a tua oração 28e vou deixar-te morrer em paz e juntar-te aos teus antepassados, no sepulcro, sem que os teus olhos vejam a desgraça que hei-de enviar contra Jerusalém e contra os seus habitantes.”» Os enviados voltaram para contar tudo ao rei. 29O rei mandou então reunir todos os anciãos de Jerusalém e de Judá. 30Ele próprio subiu ao templo acompanhado dos homens de Judá e dos habitantes de Jerusalém, juntamente com os sacerdotes e levitas e todo o povo, desde o maior até ao mais pequeno. E ali o rei leu-lhes o livro da aliança, descoberto no templo. 31O rei pôs-se de pé no lugar que lhe estava reservado e comprometeu-se diante do SENHOR a observar com todo o coração e com toda a alma os seus mandamentos, as suas ordens e preceitos, segundo o que estava escrito no livro. 32E fez com que toda a gente de Jerusalém e de Benjamim, que ali se encontrava se comprometesse a fazer o mesmo. Desta forma os habitantes de Jerusalém passaram a observar a aliança feita com o Deus dos seus antepassados. 33O rei Josias acabou com todas as práticas abomináveis que havia em todo o território de Israel e obrigou todos os habitantes a adorarem o SENHOR, seu Deus. Enquanto viveu o rei, ninguém se afastou do SENHOR, Deus dos seus antepassados.

will be added

X\