1 Tessalonicenses 2

1Sabem muito bem, irmãos, que o acolhimento que tivemos da vossa parte não foi em vão. 2Mas depois de termos sofrido e de termos sido injuriados em Filipos, como sabem, o nosso Deus deu-nos a coragem de irmos pregar a boa nova de Deus na vossa terra, apesar das muitas dificuldades. 3A nossa pregação não está fundada no engano, nem na desonestidade, nem no erro. 4Ao contrário, como Deus nos considerou dignos de nos confiar o evangelho, assim nós falámos, não para agradar aos homens, mas a Deus que julga os nossos corações. 5Sabem também que não nos servimos de palavras agradáveis ou interesseiras. Deus é testemunha disso. 6Nunca procurámos honrarias humanas nem da vossa parte nem de outros. 7E contudo tínhamos o direito de fazer valer a autoridade de sermos apóstolos de Cristo. Mas quisemos tratar-vos com a delicadeza com que uma mãe trata os seus próprios filhos. 8A nossa ternura por vós era tal que estávamos dispostos não só a entregar-vos a boa nova que vem de Deus, mas também a nossa vida, de tal maneira nos afeiçoámos. 9Lembram-se, com certeza, irmãos, das nossas penas e fadigas. Trabalhámos noite e dia para não sermos pesados a ninguém e assim vos anunciámos a boa nova de Deus. 10Vocês são testemunhas, e Deus também, de como o nosso comportamento para convosco, os crentes, foi honesto, justo e irrepreensível. 11Sabem muito bem que fomos para cada um de vós como um pai para os seus filhos. 12Exortámo-vos, encorajámo-vos e mostrámos como deviam seguir a vontade de Deus que vos convida a tomarem parte na glória do seu reino. 13Também por isto agradecemos continuamente a Deus, porque ao receberem a nossa palavra, foi a mensagem de Deus que receberam. Pois não era simplesmente palavra de homens, mas era verdadeira palavra de Deus, aquela mesma que actua também em vós, os crentes. 14Irmãos, a vossa situação é semelhante à das igrejas de Deus que estão na Judeia e acreditam em Cristo Jesus. Também tiveram que sofrer da parte dos vossos compatriotas como eles sofreram. 15Eles mataram o Senhor Jesus e os profetas e perseguiram-nos também a nós. Eles não agradam a Deus e estão contra toda a gente, 16pois querem impedir que preguemos a salvação aos não-judeus. Isto acabou de encher completamente a medida dos seus pecados e por isso o castigo de Deus caiu finalmente sobre eles. 17Quanto a nós, irmãos, tivemos que nos separar de vós por algum tempo. Estamos longe da vista, mas perto do coração. Cada vez sentimos mais saudades vossas e gostávamos muito de vos tornar a ver. 18Por isso quisemos ir ter convosco, fazer-vos uma visita. Eu, Paulo, tentei fazê-lo por duas vezes, mas Satanás fez com que não pudéssemos ir. 19Quando Jesus, nosso Senhor, vier, quem mais há-de ser a nossa esperança, a nossa alegria e a nossa coroa de glória diante dele senão vós? 20Sim, vocês são a nossa glória e a nossa alegria!

will be added

X\