1 Samuel 30

1Três dias depois, David e os seus homens chegaram a Siclag. É que os amalecitas tinham invadido o sul de Judá e tinham atacado a cidade de Siclag, que destruíram e incendiaram. 2Capturaram as mulheres e toda a gente que lá estava, pequenos e grandes, mas sem matarem a ninguém, e levaram-nos consigo. 3Quando David e os seus homens chegaram à cidade e viram que tinha sido incendiada e que lhes tinham levado as mulheres, com os filhos e filhas, 4puseram-se a chorar aos gritos até ficarem sem forças. 5Também tinham capturado as duas mulheres de David, Ainoam, de Jezrael, e Abigail, a viúva de Nabal do Carmelo. 6David estava muito angustiado, porque os seus homens queriam apedrejá-lo. Todos estavam profundamente amargurados com o que acontecera aos seus filhos. Entretanto David ganhou coragem graças ao SENHOR, 7e disse ao sacerdote Abiatar, filho de Aimelec: «Traz-me a insígnia de oráculo.» E Abiatar trouxe-lha. 8David fez então esta consulta ao SENHOR: «Devo perseguir esse bando de salteadores até os apanhar?» O SENHOR respondeu-lhe: «Vai persegui-los, pois hás-de apanhá-los e libertar os prisioneiros.» 9David pôs-se a caminho com os seiscentos homens e chegaram até ao ribeiro de Bessor, onde duzentos deles 10ficaram a descansar, porque se sentiram muito fatigados para o atravessarem. Com os outros quatrocentos, David continuou a perseguição. 11Encontraram no campo um egípcio, que levaram até junto de David. Deram-lhe pão, que ele comeu, e água para beber. 12Deram-lhe ainda uma torta de figos e dois cachos de uvas secas. Depois de comer, retomou as suas forças, porque havia já três dias e três noites que não comia nem bebia. 13David perguntou-lhe então: «Quem é o teu amo e donde és tu?» O egípcio respondeu-lhe: «Eu sou egípcio, escravo dum amalecita, mas o meu dono abandonou-me já há três dias, porque adoeci. 14Fomos nós que saqueámos a parte do sul do território dos cretenses, dos judeus ao sul de Judá e dos calebitas e incendiámos a cidade de Siclag.» 15Propôs-lhe David: «Queres levar-me até esse bando de salteadores?» Ele respondeu: «Se me jurares em nome de Deus que não me vais matar e que não me vais entregar ao meu dono, levar-te-ei até eles.» 16Ele levou David até aos amalecitas que se tinham espalhado por toda a região, comendo, bebendo e fazendo festa com tudo o que tinham roubado no território dos filisteus e dos judeus. 17David combateu-os desde a manhã até à tarde do dia seguinte e massacrou-os a todos. Apenas escaparam uns quatrocentos jovens que conseguiram montar os seus camelos e fugir. 18David resgatou todas as coisas que os amalecitas tinham roubado e resgatou também as suas duas mulheres. 19Recuperou todas as pessoas, desde as pequenas às grandes, os filhos e as filhas dos seus homens, e todos os despojos que os amalecitas tinham roubado. 20Recuperou também as ovelhas e vacas, de tal forma que aqueles que conduziam o gado diziam: «Tudo isto é de David!» 21Entretanto David chegou ao ribeiro de Bessor, onde tinham ficado os duzentos homens, que não o puderam acompanhar por se sentirem muito cansados. Eles vieram ao encontro de David e da sua tropa e David aproximou-se deles para os saudar. 22Mas alguns dos soldados de David, que eram maus e perversos, protestaram e disseram que não se devia dar nada dos despojos a quem não tinha ido com eles, excepto as suas mulheres e filhos, e que, depois de os reaverem, deviam ir embora. 23Mas David disse: «Não façam tal coisa, meus amigos. Foi o SENHOR que nos deu tudo isto, foi ele que nos conservou a vida e entregou nas nossas mãos esse bando de salteadores que nos atacou. 24Neste caso, ninguém vos dará razão, porque, como diz o ditado, “A partilha dos despojos, tanto pertence ao que vai para o combate como àquele que fica a guardar a bagagem.”» 25Esta prática de David entrou desde então, e permanece até ao presente, como lei e costume em Israel. 26Quando chegou a Siclag, David mandou aos seus amigos, os anciãos de Judá, uma parte dos despojos, com estas palavras: «Ofereço-vos este presente, que é uma parte daquilo que conquistei aos inimigos do SENHOR.» 27Enviou presentes aos que se encontravam em Betel, de Ramot do Negueve, em Jatir, 28em Aroer, em Sifemot, em Estemoa, 29em Racal, e também aos que estavam nas cidades de Jeramel e nas dos quenitas. 30Enviou igualmente aos que se encontravam em Horma, em Bor-Achan, em Atac, 31em Hebron e ainda nas localidades por onde ele e os seus homens tinham andado.

will be added

X\