1 Samuel 26

1Os habitantes de Zif foram ter com Saul a Guibeá e disseram-lhe: «Não sabes que David está escondido na colina de Haquilá, perto do deserto?» 2Saul pôs-se então a caminho do deserto de Zif, em busca de David, levando consigo três mil soldados bem escolhidos. 3Acampou na colina de Haquilá, junto do caminho. Mas David, que estava no deserto, deu conta de que Saul o estava a seguir. 4Por tal razão enviou espiões e teve a certeza de que Saul tinha chegado. 5Pôs-se a caminho e chegou ao lugar em que Saul estava acampado, e observou o sítio onde dormiam Saul e Abner, filho de Ner, que era o chefe do exército do rei. Saul dormia no centro do acampamento, rodeado pelos seus soldados. 6Então David chamou Aimelec, o hitita, e Abisai, filho de Seruia e irmão de Joab, e perguntou-lhes: «Quem, entre vós quer vir comigo ao acampamento onde está Saul?» Abisai respondeu-lhe: «Vou eu.» 7E naquela noite, David e Abisai foram ao acampamento. Saul estava lá a dormir, tendo a lança espetada na terra, junto da cabeceira. Abner e os soldados dormiam à volta dele. 8Abisai disse a David: «Deus pôs hoje nas tuas mãos o teu inimigo. Deixa-me matá-lo agora mesmo, cravando-o na terra com a sua própria lança. Basta um só golpe, nem são precisos dois.» 9Mas David disse-lhe: «Não o mates, porque ninguém pode levantar a mão contra o rei escolhido pelo SENHOR, sem ser castigado. 10Juro-te que será o próprio SENHOR a tirar-lhe a vida, seja por morte natural, seja em combate. 11O SENHOR me livre de ser eu a matar o rei que ele escolheu. Levemos apenas a lança que está à sua cabeceira e a bilha de água, e vamo-nos embora.» 12David pegou na lança e na bilha de água que estavam à cabeceira de Saul e foram-se embora, sem ninguém dar conta de nada, pois todos estavam a dormir. Ninguém despertou, uma vez que o SENHOR fez que dormissem profundamente. 13Em seguida, David passou para o outro lado do vale e colocou-se no cimo dum monte, a uma certa distância do acampamento de Saul. 14Então David gritou aos soldados e a Abner: «Abner, estás a ouvir-me?» E Abner respondeu: «Quem és tu que estás a incomodar o rei?» 15David disse-lhe: «Não és tu o homem mais importante de Israel, a quem ninguém se pode comparar? Por que é que não protegeste melhor o rei, teu senhor? Agora mesmo alguém esteve aí no acampamento para o matar. 16Tu não cumpriste com a tua obrigação. Merecem todos a morte, porque não protegeram o vosso amo, o rei que o SENHOR escolheu. Vejam se encontram a lança e a bilha de água que estavam junto à sua cabeceira.» 17Saul reconheceu a voz de David e perguntou: «És tu que falas, meu filho, David?» E este respondeu: «Sim, ó rei, sou eu! 18Mas por que razão é que o rei persegue este seu servo? Que fiz eu? Que mal cometi? 19Peço-te que ouças as palavras deste teu servo. Se é o SENHOR que te põe contra mim, que ele aceite a minha oferta como sacrifício; mas se são os homens, que o SENHOR os amaldiçoe. Eles procuram desterrar-me desta terra, que é pertença do SENHOR Deus, como se me mandassem servir outros deuses. 20Não me deixes morrer em terra estrangeira longe da presença do SENHOR. Por que é que saíste em minha perseguição como se fosse uma pulga ou uma perdiz nas montanhas?» 21Então Saul disse-lhe: «David, meu filho, reconheço que pequei! Não tenhas medo de voltar, que não tornarei a fazer-te mal, pois tu me poupaste a vida, hoje mesmo. Procedi como um louco e cometi um grandíssimo erro.» 22David respondeu-lhe: «Aqui está a tua lança, ó rei. Pode vir buscá-la um dos teus soldados. 23Que Deus recompense cada um conforme a sua fidelidade e lealdade. Embora o SENHOR te tenha hoje mesmo entregue nas minhas mãos, eu não quis levantar a minha mão contra o rei que ele escolheu. 24Assim como eu hoje mesmo poupei a tua vida, ó rei, assim o SENHOR queira poupar também a minha e me livre de todos os perigos.» 25Saul disse a David: «Que Deus te abençoe, meu filho! Tu farás grandes coisas e terás sucesso em tudo!» Depois disto, David seguiu o seu caminho e Saul regressou a casa.

will be added

X\