1 Samuel 11

1O rei Naás de Amon decidiu fazer guerra à cidade de Jabés, no território de Guilead. O povo de Jabés disse a Naás: «Faz uma aliança connosco e serás o nosso rei.» 2Naás respondeu: «Só farei aliança convosco com uma condição: se tirar a cada um o olho direito, para que sirva de vergonha para todo o povo de Israel.» 3Os responsáveis do povo de Jabés disseram: «Dá-nos sete dias para enviarmos mensageiros por toda a terra de Israel. Se ninguém nos vier ajudar, entregamo-nos a ti.» 4Os mensageiros chegaram a Guibeá, onde vivia Saul, e contaram aquilo ao povo, que se pôs a chorar desesperadamente. 5Saul estava a chegar do campo com os seus bois, e perguntou: «Que é que se passa? Por que é que toda a gente está a chorar?» E contaram-lhe o que tinham dito os mensageiros de Jabés. 6Quando Saul ouviu tais coisas, o Espírito de Deus apoderou-se dele e ficou furioso. 7Agarrou numa junta de bois, cortou-os aos bocados, e mandou mensageiros por todo o território de Israel com esses bocados e com o seguinte aviso: «Quem não for com Saul e Samuel para a guerra, verá os seus bois tratados desta maneira.» O povo de Israel ficou cheio de temor do SENHOR e foram todos juntos para a guerra. 8Saul passou revista às suas tropas em Bezec: eram trezentos mil homens de Israel e trinta mil de Judá. 9Eles responderam aos mensageiros que tinham vindo de Jabés: «Avisem o vosso povo de que amanhã, por volta do meio-dia, serão socorridos.» Quando o povo de Jabés recebeu as notícias, ficou muito contente 10e foi dizer a Naás: «Amanhã vamo-nos entregar e farás de nós o que bem te apetecer.» 11No dia seguinte, pela manhã, Saul dividiu os seus homens em três grupos. Penetraram no campo inimigo ainda antes de o Sol nascer e atacaram os amonitas até ao meio-dia. Os sobreviventes fugiram cada um para seu lado. 12Então o povo de Israel disse a Samuel: «Onde é que estão os que não queriam Saul para nosso rei? Entreguem-nos para os matarmos.» 13Mas Saul disse: «Ninguém será morto hoje, porque é o dia em que o SENHOR salvou Israel.» 14Samuel disse depois ao povo: «Vamos a Guilgal e proclamemos uma vez mais o rei.» 15Todo o povo se dirigiu para Guilgal e todos proclamaram Saul como seu rei, naquele santuário. Ofereceram sacrifícios de comunhão ao SENHOR; e Saul e todo o povo celebraram com alegria o acontecimento.

will be added

X\