1 Reis 7

1Salomão construiu também o seu próprio palácio, que lhe levou treze anos a concluir. 2O salão, chamado Floresta do Líbano, tinha cinquenta metros de comprimento, vinte e cinco metros de largura e quinze metros de altura. Era sustentado por quatro filas de colunas de cedro com traves também de cedro sobre as colunas. 3Forrou de cedro o tecto dos quartos, que assentavam em quarenta e cinco colunas, distribuídas em três séries de quinze cada uma, 4pois havia três ordens de janelas que ficavam umas em frente das outras. 5Todas as portas estavam emolduradas em rectângulos, ficando umas em frente das outras, em três filas. 6Construiu em seguida o Pórtico das Colunas, que media vinte e cinco metros de comprimento e quinze metros de largura, precedido de um outro pórtico de colunas, com degraus. 7A Sala do Trono, também chamada Sala do Tribunal, porque era ali que Salomão dava as sentenças, mandou-a revestir toda de madeira de cedro, de alto a baixo. 8A residência de Salomão, construída no segundo átrio, por detrás da Sala do Tribunal, era do mesmo género. O rei construiu também para a filha do faraó, com a qual se tinha casado, uma residência semelhante. 9Todas estas construções foram feitas com pedras valiosas, cortadas à medida e serradas do lado de dentro e do lado de fora, desde os alicerces até ao tecto, e desde a fachada até ao átrio grande. 10Os alicerces eram também formados de pedras valiosas e grandes, umas de cinco metros e outras de quatro. 11A parte superior era também de pedras valiosas, cortadas à medida, e de madeira de cedro. 12Em volta do átrio grande havia três fileiras de pedras trabalhadas e uma fileira de vigas de cedro, tal como o átrio interior do templo do SENHOR e o pórtico do palácio. 13O rei Salomão mandou vir da cidade de Tiro um homem chamado Hiram, 14que era filho de uma viúva da tribo de Neftali; seu pai era de Tiro. Hiram era dotado de grande sabedoria, inteligência e habilidade para fazer toda a espécie de trabalhos em bronze. Hiram apresentou-se ao rei Salomão, que o encarregou de executar todos os trabalhos de bronze. 15Hiram fundiu duas colunas de bronze, que mediam nove metros de altura e seis metros de perímetro. 16Fez depois dois capitéis de bronze para colocar em cima das colunas. Cada capitel media dois metros e meio de altura. 17Estavam ornados com redes de malha e grinaldas, em número de sete para cada capitel. 18Fez também duas fileiras de romãs em volta das redes, para cobrir os capitéis de cada uma das colunas. 19Os capitéis das colunas do pórtico tinham a forma de açucena e mediam dois metros. 20Em volta de cada capitel, na sua parte mais saliente e bojuda, junto da rede, havia duzentas romãs dispostas circularmente em duas fileiras. 21Hiram colocou estas duas colunas no pórtico do templo, uma à direita e outra à esquerda e chamou-lhes, respectivamente, Jaquin e Booz. 22A parte superior das colunas tinha a forma de açucena. E assim terminou Hiram o trabalho das colunas. 23Fez também uma grande bacia de bronze para a água. Era redonda e tinha cinco metros de diâmetro. Media dois metros e meio de profundidade e quinze metros de circunferência. 24Por baixo da borda dessa bacia, em toda a volta, havia duas filas de decorações representando touros, dez por cada meio metro, formando uma só peça com a bacia. 25A bacia estava assente sobre doze touros de bronze. Três deles estavam voltados para norte, três para o ocidente, três para o sul e três para o oriente. As patas traseiras ficavam do lado de dentro, debaixo da bacia. 26A parede tinha oito centímetros de espessura e o seu bordo era como uma taça em forma de flor-de-lis. Levava quarenta e nove mil litros. 27Hiram fundiu também dez suportes de bronze, medindo cada um dois metros de comprimento, dois metros de largura e um metro e meio de altura. 28Os suportes foram feitos deste modo: tinham placas de bronze emolduradas 29e sobre as placas, entre as molduras, havia figuras de leões, de bois e de querubins. Nas molduras, por cima e por baixo dos leões e dos bois, pendiam grinaldas decorativas. 30Cada suporte tinha a forma dum carro com quatro rodas de bronze, com eixos também de bronze. Nos quatro cantos de cada um havia suportes de bronze para sustentar uma bacia; os suportes estavam decorados com figuras espirais em relevo. 31Na parte de cima do suporte havia uma abertura redonda, que sobressaía cinquenta centímetros e que servia de apoio à bacia; a abertura media setenta e cinco centímetros de diâmetro e estava ornada com várias esculturas. Os suportes eram quadrados e não redondos. 32As quatro rodas estavam fixadas em apoios por baixo das molduras do carro e os eixos passavam dum lado ao outro. Cada roda tinha de altura setenta e cinco centímetros 33e eram feitas da mesma maneira que as de qualquer carro. Os eixos, os aros, os raios e os cubos eram todos de bronze. 34Os quatro pequenos suportes nos cantos dos carros foram fundidos juntamente, constituindo uma só peça com todo o conjunto. 35A parte de cima de cada suporte estava decorada com uma coroa de vinte e cinco centímetros de altura em volta da abertura redonda. Os seus suportes e placas formavam com o conjunto uma só peça fundida. 36Hiram gravou querubins, leões e palmeiras nas superfícies planas ainda não decoradas das placas e das molduras e pôs-lhes grinaldas em redor. 37Os dez suportes foram todos fundidos da mesma maneira e com as mesmas dimensões e a mesma decoração. 38Hiram fundiu também dez bacias de bronze, uma para cada suporte. Cada bacia tinha dois metros de diâmetro e levava cerca de novecentos e oitenta litros. 39Colocou depois cinco delas do lado direito do templo e as outras cinco do lado esquerdo, mas a grande bacia, chamada Mar, colocou-a no lado direito do edifício, no canto de sudeste. 40Hiram fez também bacias, pás e bacias de aspersão. Concluiu, pois, todas as obras que o rei Salomão lhe mandara fazer para o templo de Deus. 41Foram estes os seus trabalhos: duas colunas com os dois capitéis redondos no cimo dessas colunas, e uma espécie de grinaldas que cobriam os capitéis redondos sobre as colunas e uma espécie de grinaldas que cobriam os capitéis; 42quatrocentas romãs presas a essas duas grinaldas, dispostas em duas filas. Essas grinaldas cobriam os capitéis redondos sobre as colunas; 43fez também os dez suportes e as dez bacias assentes sobre eles, 44a grande bacia para a água com os doze touros que a apoiavam, 45os cinzeiros, as pás e bacias de aspersão. Todos esses objectos para o templo do SENHOR, que Hiram fez por ordem do rei Salomão, eram de bronze polido. 46O rei mandou-os fundir em moldes de terra na planície do Jordão entre Sucot e Sartan. 47Salomão nunca mandou determinar o peso destes objectos, porque eram muitos. Nunca se determinou o peso dos objectos de bronze utilizados. 48Salomão mandou também fazer os objectos de ouro necessários para o templo do SENHOR: o altar de ouro, a mesa de ouro sobre a qual se depositam os pães consagrados a Deus, 49dez candelabros de ouro fino colocados diante do santuário, cinco à direita e cinco à esquerda, os florões, as lâmpadas e os espevitadores, de ouro, 50os copos, os canivetes, as bacias de aspersão, as conchas e os turíbulos, de ouro fino, os gonzos das portas do lugar santíssimo, no interior do templo, e os da nave central em ouro. 51Quando se concluiu a construção do templo do SENHOR, Salomão mandou levar para lá todas as coisas que o seu pai David tinha dedicado ao SENHOR: prata, ouro e todos os objectos. Tudo isso foi colocado no depósito dos tesouros no templo do SENHOR.

will be added

X\