1 Coríntios 7

1Quanto aos problemas de que falavam na vossa carta, é preferível não ter relações sexuais. 2Mas, para evitar o perigo da imoralidade, cada homem tenha a sua mulher e cada mulher tenha o seu marido. 3Que o marido cumpra os seus deveres para com a mulher e, do mesmo modo, a mulher para com o marido. 4Não é a mulher que é dona do seu próprio corpo, mas sim o marido. De igual modo, não é o marido que é dono do seu próprio corpo, mas sim a mulher. 5Não se privem um do outro, a não ser de comum acordo e para se dedicarem durante algum tempo à oração. Depois voltem outra vez à vossa vida conjugal, para que Satanás vos não faça cair na tentação por não se saberem dominar. 6Isto que vos digo é uma concessão, mas não é uma ordem. 7O que eu queria era que todos fossem como eu. Mas cada um procede conforme os dons que Deus lhe concedeu, uns duma maneira, outros doutra. 8Aos solteiros e às viúvas tenho a dizer que era melhor para eles continuarem a viver como estão, tal como eu. 9Mas se não sentem forças para isso, casem-se. É melhor casar-se do que arder em desejos. 10Aos que estão casados ordeno, não em meu nome mas em nome do Senhor, que a mulher não se separe do marido, 11nem o marido se separe da mulher. E se a mulher se separar, não volte a casar-se ou então faça as pazes com o marido. 12Aos outros tenho a dizer, em meu nome e não em nome do Senhor, que se algum crente estiver casado com uma mulher não-crente e ela consentir em viver com ele, não se separe dela. 13E do mesmo modo, se a mulher tiver um marido não-crente e ele estiver de acordo em viver com ela, não se separe dele. 14Pois Deus abençoa o marido não-crente por causa da fé da mulher e a mulher não-crente por causa da fé do marido. Se não fosse assim, também os vossos filhos seriam impuros, mas eles são santos. 15Contudo, se a parte não-crente quiser separar-se, pode fazê-lo. Neste caso, ou o marido ou a mulher crente fica livre do compromisso, pois Deus chamou-nos para vivermos em paz. 16Sabes lá tu, mulher crente, se poderás ou não salvar o teu marido? Ou sabes lá tu, homem crente, se poderás ou não salvar a tua mulher? 17De resto, proceda cada um conforme o que o Senhor lhe deu e continue a fazer o que fazia, quando Deus o chamou. É isto que eu ensino em todas as igrejas. 18Se alguém era judeu quando foi chamado à fé, não procure desfazer o sinal da circuncisão. Se não era judeu, não faça a circuncisão. 19Não é o ser ou não circuncidado que conta, mas sim o cumprimento da vontade de Deus. 20Continue cada um na condição em que se encontrava quando foi chamado à fé. 21Eras escravo de alguém? Se for possível passares a ser uma pessoa livre, melhor. Mas não te preocupes muito com isso. 22Pois aquele que era escravo de alguém e foi chamado à fé em Cristo é já livre, porque pertence ao Senhor. Do mesmo modo, o que era livre e foi chamado à fé passou a servir o Senhor. 23Deus pagou um preço para vos resgatar. Não se tornem escravos de ninguém. 24Irmãos, procurem viver como Deus quer, dentro da condição em que se encontravam ao serem chamados à fé. 25Quanto aos solteiros, não tenho nenhuma ordem do Senhor. Mas dou a minha opinião, como alguém que, pela misericórdia do Senhor, é digno de confiança. 26Penso concretamente que é melhor continuarem como estão, por causa das dificuldades do tempo presente. 27Estás casado? Não procures libertar-te da tua mulher. Estás livre? Não te cases. 28Mas se te casares não fazes mal nenhum. E se uma mulher solteira se casar também não faz mal nenhum. Simplesmente ficam sujeitos às dificuldades da vida de casados. E eu queria poupá-los a isso. 29Irmãos, o que eu quero dizer é isto: o tempo já é pouco. Por isso os que têm mulher vivam como se a não tivessem; 30os que choram, como se não chorassem; os que se alegram, como se não se alegrassem; os que compram, como se não possuíssem o que compraram; 31e os que se servem dos bens deste mundo, como se o não fizessem. É que este mundo, tal como é, vai desaparecer. 32Eu gostaria que não tivessem preocupações. O que não é casado preocupa-se com as coisas do Senhor e em fazer o que lhe agrada. 33O que é casado preocupa-se com as coisas do mundo e como agradar à sua mulher. 34Deste modo, anda dividido. Por seu lado, a mulher que não se casou, ou a jovem que está solteira, preocupa-se com as coisas de Deus e procura agradar-lhe de corpo e alma. A mulher casada preocupa-se com as coisas do mundo e como agradar ao marido. 35Digo-vos isto para vosso bem e não para vos impor limitações. Apenas vos mostro o que é mais útil e o que vos daria a possibilidade de se dedicarem inteiramente ao Senhor. 36Se alguém sente que está a faltar ao respeito para com a sua jovem, por causa da força da paixão e porque acha necessário casar, resolva como lhe parecer melhor. Se casarem, não há pecado nisso. 37Mas se ele se sente seguro, porque é capaz de dominar os próprios desejos e não vê necessidade de casar, e se assim o decidir, faz bem em não casar com ela. 38Deste modo, aquele que casa com a sua jovem faz bem. E aquele que não casa faz ainda melhor. 39Uma mulher casada está ligada a seu marido enquanto ele viver. Se ele morrer, ela fica livre e pode casar com quem quiser. Mas que seja com um crente. 40Contudo, na minha opinião, ela será mais feliz se não se voltar a casar. E parece-me que também eu falo com a ajuda do Espírito de Deus.

will be added

X\