1 Crónicas 19

1Algum tempo depois, Naás, rei dos amonitas, morreu e sucedeu-lhe o seu filho. 2David disse então para consigo: «Vou tratar Hanun, filho de Naás, como amigo, já que o pai dele também me tratou como amigo.» Por tal motivo mandou-lhe uma delegação a apresentar os sentimentos pela morte do pai. Mas quando os seus enviados chegaram ao país dos amonitas, para apresentarem os sentimentos da parte de David, 3os chefes dos amonitas disseram ao rei: «Pensas que foi para honrar a memória do teu pai que David te mandou estes homens a apresentar condolências? Não terá sido antes como espiões, para conhecerem bem todos os recantos do país, com o fim de mais tarde o conquistarem?» 4Perante isto, Hanun prendeu os enviados de David; rapou-lhes a barba, cortou-lhes as roupas até à altura das coxas e depois mandou-os embora. 5E assim eles se foram embora. Ao saber do que tinha acontecido a estes homens e que estavam profundamente envergonhados, David mandou alguém ao encontro deles, com esta ordem: «Fiquem em Jericó até que a barba vos cresça de novo e voltem só depois disso.» 6Hanun e os amonitas reconheceram que se tinham tornado odiosos para David e mandaram então mil talentos de prata para assalariarem carros e cavaleiros arameus da Alta Mesopotâmia, de Macá e de Sobá. 7Assalariaram trinta e dois mil carros de guerra e conseguiram que o rei de Macá lhes mandasse em auxílio o seu exército, que acampou perto de Madabá. Os amonitas saíram também das suas cidades e prepararam-se para irem combater. 8Ao saber disso, David mandou Joab com todo o seu exército. 9Os amonitas dispuseram-se em ordem de batalha em frente da porta da sua capital ao passo que os reis que tinham ido ajudá-los ocuparam as suas posições à distância, no campo. 10Joab verificou que tinha o inimigo pela frente e pela retaguarda. Por isso, escolheu os melhores soldados de Israel para irem atacar os arameus. 11O resto do exército, sob o comando do seu irmão Abisai, iria fazer frente aos amonitas. 12Joab disse ao irmão: «Se vires que os arameus estão a vencer-me, vem em meu socorro; se os amonitas estiverem a vencer-te, irei eu socorrer-te. 13Tem coragem e vamos combater com valentia pelo nosso povo e pelas cidades do nosso Deus. E faça-se a vontade do SENHOR.» 14Joab avançou com o seu exército contra os arameus e estes puseram-se em fuga, diante deles. 15Os amonitas, quando viram os arameus em fuga, fugiram também diante de Abisai, irmão de Joab e voltaram para a sua cidade. E Joab voltou para Jerusalém. 16Os arameus ao verem-se derrotados pelos israelitas, mandaram chamar os seus compatriotas que estavam para oriente do rio Eufrates e que eram comandados por Chofac, general das forças de Hadad-Ézer. 17Logo que David soube disso, reuniu todo o exército israelita, atravessou o rio Jordão, avançou contra eles e tomou as suas posições para os atacar. Os arameus iniciaram o combate, 18mas tiveram de se pôr em fuga, diante dos israelitas. Os soldados de David mataram-lhes sete mil homens que combatiam em carros de guerra e quarenta mil soldados de infantaria. Mataram mesmo o comandante arameu que era Chofac. 19Os reis que eram vassalos de Hadad-Ézer, ao verem-se derrotados por Israel, fizeram a paz com David e submeteram-se a ele. A partir de então, os arameus nunca mais voltaram a prestar auxílio aos amonitas.

will be added

X\